"Mas eu desconfio que a única pessoa livre, realmente livre, é a que não tem medo do ridículo.."

(Luis Fernando Veríssimo)